Kigo Blog

Entrevista com o Airbnb: Como os gestores de casas para férias podem explorar as propriedades

Software de gerenciamento de canais

Desde agosto de 2008, o Airbnb se conectou a 60 milhões de viajantes em busca de experiências únicas em mais de 34.000 cidades e mais de 190 países em cada faixa de preço.

Conectando os proprietários e gestores aos viajantes há 8 anos, o Airbnb deixou uma marca indelével no setor de aluguel de propriedades para férias. A empresa de San Francisco traçou um novo caminho para as maneiras pelas quais são comercializadas as estadias de uma noite, as estadias semanais ou mensais, tanto para o viajante ocasional, tanto para os frequentes.

As reservas online com confirmação imediata feita através de um computador, telefone celular ou tablet abriram as portas e levaram os viajantes de todo o mundo além das fronteiras. Casas espaçosas, bangalô aconchegantes e chalé charmosos – até castelos – criaram mais oportunidades de receita na Europa, EUA, Ásia, América Latina e Austrália.

Passamos um pouco de tempo com a Amanda Felson, Strategic Partnerships Manager da Airbnb. A Amanda esclareceu alguns aspectos da colaboração da empresa com Kigo e explica como os proprietários das estruturas podem abordar os viajantes e obter o máximo de suas propriedades para férias em destinos turísticos

Tweet: “A Airbnb se conectou a 60 milhões de viajantes em mais de 34.000 cidades e 190 países.” @kigoapp

airbnb

Aqui está o que acrescentou:

Kigo: Quais são as tendências no setor das reservas turísticas? O que as pessoas procuram?

Amanda: Estamos testemunhando no aumento significativo no número de propriedades que estão optando para a definição de “Reserva imediata”, reservas que são confirmadas imediatamente após o pedido do cliente. Aqueles com experiência informática desejam casas imediatamente disponíveis para reserva e preferem fazer transações online. Eles querem a confirmação imediata de que a sua reserva foi aceite e que as suas férias estão reservadas. E isso é algo em que estamos definitivamente apostando na Airbnb. Todas as propriedades em destinos turísticos que passam por nossa conexão API são definidas automaticamente com a opção de reservas imediatas e os gerentes de propriedades da Kigo podem gerenciar com segurança a sua disponibilidade através da sincronização do calendário em tempo real. Isso torna mais fácil para eles tirar proveito dos pedidos que vemos facilmente disponíveis na Airbnb.

 

Kigo: A Reserva imediata é um recurso prático e útil, mas pode parecer impessoal para aqueles que preferem falar diretamente com os proprietários antes de decidir reservar. Como podem os viajantes, os proprietários de casas e propriedades da Airbnb se sentir mais à vontade uns com os outros durante o processo?

Amanda: Airbnb é uma plataforma de viagens muito pessoal. As pessoas que publicam suas propriedades são consideradas “anfitriões” e os nossos viajantes são seus “hóspedes”. Oferecemos uma verificação de identidade para os proprietários e os clientes e os proprietários que optam pelo recurso de Reserva imediata podem exigir que os clientes concluam o processo de verificação online ou offline antes da confirmação da reserva. Independentemente se a reserva for confirmada imediatamente ou não, os clientes são convidados a entrar em contato, se comprometer com os proprietários e compartilhar suas informações pessoais.

 

Kigo: Existem dados demográficos específicos, que diferenciam os viajantes da Airbnb dos outros?

Amanda: O viajante da Airbnb tende a ser mais jovem, mas vemos um monte de diferentes viajantes que procuram férias de verão na Airbnb. Graças à grande disponibilidade e familiaridade com a Airbnb, vemos nossos usuários reservar mais férias last-minute durante a baixa temporada.  É definitivamente uma grande oportunidade tanto para o proprietário quanto para a economia local.

 

Kigo: Portanto, é possível para os proprietários de estruturas da Airbnb que têm um fluxo constante de reservas preencher as lacunas com reservas durante a baixa temporada, com Airbnb e Kigo?

 

Amanda: Com certeza. O Airbnb é uma empresa que opera no setor do turismo e reconhecida a nível mundial com mais de 3 milhões de propriedades na nossa plataforma. Superamos os 100 milhões de turistas de todo o mundo, todos os dias. Nós oferecemos tanto para os proprietários das estruturas quanto para os clientes uma comissão baixa (3-5%), uma plataforma de pagamento seguro e um serviço de assistência durante todo o dia, todos os dias.

 

Kigo: Hospedar um viajante internacional pode ser um pouco intimidante para alguns, por exemplo, quando você não conhece a cultura, etc. Os proprietários devem fazer outra coisa para hospedar alguém de outro país?

Amanda: Em primeiro lugar, é recomendável que o proprietário publique um anúncio quanto mais preciso possível. Os proprietários devem ser quanto mais explícitos possíveis sobre o que oferecem ou não oferecem, por exemplo, através de imagens e serviços. Além disso, a plataforma de mensagens da Airbnb traduz automaticamente o texto a partir do idioma do proprietário para o idioma de preferência do cliente, a fim de facilitar a sua comunicação. Isto torna muito fácil gerenciar todas as suas expectativas antes de iniciar a viagem.

 

Kigo: Falamos sobre listar os serviços. Falamos agora sobre como os proprietários devem publicar suas propriedades tornando-as atraentes aos olhos dos viajantes. Quais são as chaves para um anúncio bem sucedido?

Amanda: Não são apenas as imagens a ser essenciais, mas também as opiniões dos proprietários. Airbnb se baseia em um sistema de avaliação mútua no qual os proprietários e clientes comentam após a estadia. Também recompensamos os proprietários que constantemente oferecem experiências de viagem de alta qualidade com um estado de “Superhost” que aparece nos seus perfis. Os Superhosts devem ter pelo menos 80% avaliações de 5* e responder a mais de 90% de todas as mensagens dentro de 24 horas. Os proprietários podem controlar o seu estado de Superhost a partir de seu perfil do Airbnb.

 

Kigo: Suponho que as fotos de qualidade sejam importantes, a fim de “vender” a casa para o viajante.

Amanda: Sem dúvida. Nossos viajantes esperam fotos de alta resolução na nossa plataforma e nós recomendamos uma resolução mínima de 1024 x 683 pixels a 72 dpi. Você consegue com os iPhones ou com câmeras profissionais.

 

Kigo: Então, quantas fotos e que tipo de serviços devem ser publicados? Afinal de contas, o viajante provavelmente não verá a propriedade até sua chegada, certo?

Amanda: Se solicitarem serviços, os viajantes querem vê-los todos na imagem: a partir das piscinas e dos helipontos, para os jardins e as imagens de cada quarto. Os detalhes são importantes. Geralmente, 10 fotos é o mínimo, mas quanto mais as fotos são profissionais melhor!

Amanda Felson dirige o departamento de Global Strategic Partnerships (parcerias estratégicas globais) da Airbnb. Ela gerencia a identificação, a introdução e o relacionamento contínuo com os principais parceiros de aprovisionamento no mercado global de alugueis por temporada da Airbnb.